História do "Lapa Azul"

Canção do Expedicionário

Num país como o Brasil, tradicionamente avesso à preservação da sua história e cultura, é natural que a memória dos eventos históricos se perca na poeira do tempo. Mesmo a participação brasileira na II Guerra Mundial, ocorrida quase na metade do Séc XX,  quando já se dispunha do cinema, do rádio e da fotografia para o seu registro, possui um legado audiovisual muito aquém do seu potencial. E o mais grave: boa parte desse legado se esvai para o ralo.

Não fossem as associações de veteranos, mantidas por meio dos recursos pessoais dos ex-combatentes, terem servido ao longo dos anos como referência para a guarda das recordações pessoais de guerra, fosse por intermédio dos pracinhas ou de suas famílias, esse quadro seria ainda pior.

Embora tenha sido a FEB a nossa última experiência bélica, contendo inestimáveis ensinamentos para as Forças Armadas – seja na mobilização ou no combate propriamente dito – passados quase 70 anos da entrada do Brasil na guerra, por incrível que pareça, ainda não existe uma entidade oficial, civil ou militar, encarregada especificamente da pesquisa, guarda e preservação do seu acervo material. Uma entidade que sirva de referência para a doação dos acervos pessoais dos veteranos e de suas associações, visto que quase todas elas já estão fechadas – ou em vias de – face a avançada idade dos veteranos remanescentes (o veterano da FEB “mais jovem” possui hoje 86 anos).

Acervo da FEB: com o fechamento das associações, um patrimônio histórico órfão.

Curiosamente, em 2008, enquanto o museu da Casa da FEB – o principal museu da FEB na região sudeste – fechava as suas portas por falta de recursos para a manutenção, a União Nacional dos Estudantes (UNE) era contemplada com R$ 30.000.000,00 de reais em recursos para a reconstrução da sua sede, no bairro do Flamengo. Por sinal, originariamente o local não lhe pertencia, mas à Sociedade Germânia: um clube de imigrantes alemães, fundado em 1929, e despropriado por decreto pela ditadura Vargas, em 1942, quando da entrada do Brasil na IIGM.

Sociedade Germânia: desapropriada pelo populismo da ditadura Vargas e "presenteada" à UNE.

Coube à iniciativa privada, por meio das empresas Tecnolach, Mobilazh, Sparch e Printech, do Grupo CHG a missão de proporcionar a associação os meios materiais necessários, reformando o Museu da FEB segundo um moderno e arrojado projeto que objetiva a perpetuação desta importante instituição.

O volume de material histórico que certamente já foi para a lata do lixo, ou para a mão de colecionadores particulares, ao longo das décadas, é incomensurável. Irreversível. Felizmente, de todo o legado audiovisual da FEB, a parcela que talvez tenha sido mais preservada foi o seu legado musical.

A Canção do Expedicionário, obra que encabeça esse legado, é o verdadeiro Hino da Força Expedicionária Brasileira. Foi lançada em disco em outubro de 1944, na oportunidade em que 3 dos 5 escalões da FEB já estavam na Itália. Em setembro, os pracinhas já tinham recebido o batismo de fogo.

A música é do maestro Spartaco Rossi e o poema de Guilherme de Almeida. São versos maravilhosos que retratam os valores do homem brasileiro que vai lutar, levando no coração a saudade da Pátria. Guilherme de Almeida aproveita nomes e versos de canções e expressões de uso corrente nessa genial criação. Uma canção militar de inspiração inusitada. Quando ia ser impressa, o maestro Spartaco Rossi mandou um pedido aos irmãos Vitale, para que o primoroso poema de Guilherme de Almeida fosse publicado na íntegra. Isso aconteceu.

Guilherme de Almeida: o príncipe dos poetas brasileiros

Nosso Blog oferece aos seus leitores, orgulhosamente, a raríssima composição original da Canção do Expedicionário, cantada na voz inconfundível de Francisco Alves, numa homenagem ao imortal poeta e aos heróicos Expedicionários que ele exaltou. Francisco Alves, sem dúvida, oferece-nos a interpetação mais perfeita que se conhece desta canção.

Canção do Expedicionário

Francisco Alves: sua voz inesquecível interpretou a Canção do Expedicionário.

10 respostas »

  1. Transcrevo nessa oportunidade, os dizeres da ‘MOÇÃO DE PARABÉNS’ que me foi enviada pela Câmara Municipal de São Lourenço-MG.
    Senhor Presidente,
    O Vereador que este subscerve vem, mui respeitosamente, com base no Art. 108 do Regimento Interno, solicitar de V. Ex.ª que seja enviada uma Moção de Parabéns ao Ilustrissimo Senhor IVO JOSÉ CICONHA pelos relevantes serviços prestados à nossa comunidade, em em especial ao Tiro-de-Guerra 04-024, sempre envidando todos os seus esforços em prol de nosso municipio.
    Sala das Reuniões.em 10 de março de 2014

    Paulo Gilson Chopinho de Castro Ribeiro
    Vereador do PSC

    CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO.
    Alameda Dr.Gabriel Avair, nº 58-Centro-Caixa Postal,nº 58
    E-m,ail:cmsl@starweb.com.br Telefax: 35-3332-2001-CEP 37.470.000-São Lourenço-Minas Gerais

    Nº. 54/2014
    ASSUNTO: ENVIAR CÓPIA DE MOÇÃO DE PARABÉNS
    SERVIÇO: SECRETÁRIA DA CAMARA
    DATA: 11 de março de 2014

    Ilustríssimo Senhor,

    Por proposição do nopbre Vereador Paulo Gilson Chopinho de Castro Ribeiro, apresentada na Reunião Ordinária do dia 10 de março p.p., transmito-lhe, em nome da Câmara Municipal de São Lourenço, os nossos parbéns pelo seu assíduo empenho em prol de nosso município.
    Receba também o nosso agradecimento por todos os relevantes serviços prestados que V.Sª, tem feito ao longo de sua vida para São Lourenço, levando e engrandecimento a nossa cidade pelo Brasil afora. Em especial, congratulamos V.S.ª pela sua dedicação para com o nosso Tiro de Guerra.

    Atenciosamente,
    O Presidente da Câmara

    Vereador. Luiz Cláudio Siqueira
    Presidente

    Ilustríssimo Senhor
    IVO JOSÉ CICONHA
    SÃO LOURENÇO-MG
    LCS/cjg

    Curtir

  2. IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    24/12/2013 14:54
    25 de agosto de 2003 Tiro de Guerra 04-024.htmRemovido
    https://plus.google.com/u/0/photos/117365963677501536565/albums/59438781922948

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    15/02/2014 11:27
    Leandro Silva Peixoto da Costa Chefe de Instrução do Tiro-de-guerra-04-024 – Em 25 de agosto de 2006 quando recebi o Diploma de Colaborador do TG em solenidade ao Dia do Soldado.
    Ilustríssimo Senhor 1º. Sargento Leandro Silva Peixoto da Costa MD Comandante do Tiro de guerra 04-024 da Cidade de São Lourenço-MG. Ilustríssimo Senhor Coronel Leonel Junqueira Ex-integrante da Força Expedicionária Brasileira.

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    15/02/2014 11:27
    Na oportunidade em que nesta data recebo com muito orgulho e emoção o honroso Titulo de Colaborador do Tiro de Guerra da Cidade de São Lourenço cabe-me agradecer e salientar a feliz consciência da data, 25 de agosto com a data do “Dia do Soldado” quando também comemoramos o aniversário de Duque de Caxias, “Patrono do Exército”

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    15/02/2014 11:28
    Neste momento tão importante de gratas recordações, não podemos olvidar às paginas e gloriosas escrito com bravura e heroísmo pela nossa imortal ( Força Expedicionária Brasileira) nos campos de batalha da Itália, quando com coragem e acercado espírito Cívico e amor a Pátria impedisse que nossa querida bandeira caísse em mãos nazistas tiranas.

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    15/02/2014 11:29
    Ainda sob a forte emoção que sinto no momento, agradeço sensibilizada esta homenagem lembrando quanto foi importante o meu momento empreendedor no tocante à permanência do funcionamento do Tiro de Guerra de São Lourenço

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    15/02/2014 11:30
    Conforme decisão correta das altas autoridades do Exército Brasileiro. Finalizando, agradeço também a 4ª Divisão dos Tiros de Guerra de Belo-Horizonte em resposta ao meu pedido ao M-D Tenente Cel Chefe da STG/4 Gérli Nazareno Paiva Pimenta de Melo que recebeu meu pedido para a continuação permanente do Tiro de Guerra em nossa Cidade. Ivo José Ciconha.

    IVO JOSÉ CICOGNA CICOGNA CICOGNA CICOGNA
    fotos
    16/02/2014 15:01
    PUBLICADO NO LIVRO DE VISITAS DE O LAPA AZUL

    Curtir

  3. Querido Amigo Durval, algum tempo atraz deixei um comentário no livro de visita porem não foi o suficiente para a minha pequena participação nesta Eficiente pagina de registro. Quando soldado do 1º.Batalhão de Carros de Combate, (1BCC) já engressava na Compania de Comando como rádio operador.Transferido para o Estabelecimento Central de Material de Saúde do Exército fiz parte com o tenente Raymundo que havia participado da “FEB”. Ali trabalhei no recadastramento e catalogamento das Canastras de saúde que atenderam os pracinhas que estiveram bravamente lutando na segunda guerra no ‘monte Castelo”Montesse-Itália.Como pude fazer parte deste evento, e conhecer a história dos nossos bravos, e valentes soldados, hoje fui homenagiado no Tiro-de-Guerra 04-024 de São Lourenço,recebendo o Titulo de Colaborador do TG. E recebi da “ANVFEB/MS o Diploma, e a Cruz dos Veteranos da Segunda Guerra Mundia, é justo que esta participação venha ficar registrata exatamente nesta pagina tão envolvente e patriotica que é o “LAPA AZUL”.Pelos relevantes serviços prestados ao meu Estado do Rio de Janeiro fui homenagiado com a Medalha Tiradentes pela Assémbleia Legislativa (ALERJ) e recebi do Presidente do Conselho Federal-Brasília da Ordem dos Músicos do Brasíl a Gloriosa e Respeitável Bandeira do Estado do Rio de Janeiro.Aproveito para parabenizar seu trabalho como patriota e, saudar a todos os Veteranos da Força Expedicionária Brasileira que sempre será lembrados com horgulho, e grande afeto por todos nós brasileiros! Brasil a Cima de Tudo, e Deus sobre nós!

    Curtir

      • Comandante envio meu endereço -Avenida Antonio Junqueira de Souza-# 615 apartamento 601-São Lourenço-MG-CEP 37.47000- meu telefone 35 991042036- Tenho grandes RECORDAÇÕES do 1-BCC-GRANDE ABRAÇO!

        Curtir

      • Comandante Renato Rocha, é com grande satisfação que nessa oportunidade venho deixar aqui o meu endereço, e minha lembrança do meu tempo de serviço militar no 1 BCC-Minha pele, até hoje, guarda o residuo horgulhosamente, de ter pertencido ao Glorioso Exército brasileiro! estou a sua inteira disposição. Apresento-lhe minhas saudações civicas ! IVO JOSÉ CICONHA.

        Curtir

      • M.D.Comandante do 1.RCC, Quando me refiro a lembrança do meu tempo de soldado no 1BCC, o recebi a instrucoe militar fazendi parte da Companhia de Comando como radio operador, sinto que ainda permanece em minha pele o verde oliva da farda que horgulhosomente usei do nosso glorioso exercito! Atenciosamente, estou à sua disposição! .Receba o meu cumprimento desejando lhe grandes vitórias em seu Comando! Ivo José Ciconha.

        Curtir

  4. Major Durval.

    Belíssimo Post. A Canção do Expedicionário é o Hino que nos emociona até as lágrimas.
    Parabéns

    Curtir

  5. Essa canção, além de ser bonita, possui em sua letra uma declaração profunda do amor do brasileiro por sua terra. Excelente matéria, parabéns.

    Curtir

  6. Aí está a “lili marleen” do brasil,não conhecia, parabéns por divulgares Durval
    o amigo de portugal
    rui estrela
    leiria
    portugal

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s