Notícias

Nas Pegadas da Força Expedicionária Brasileira

Há muito tempo deixou de ser novidade falar a respeito do baixo nível da Educação brasileira, sempre ocupando os últimos lugares dos rankings que avaliam a Educação pelo mundo. Temos um sistema educacional que abdicou da sua missão principal — a transmissão do conhecimento — para “formar o cidadão”: na prática um insidioso projeto de engenharia social que busca moldar a sociedade segundo os preceitos de uma ideologia.

Por razões óbvias, o estudo relevante da Força Expedicionária Brasileira quase não encontra lugar nesse universo. A boa notícia é que há brasileiros capazes de vencer os obstáculos que tal sistema erigiu. No Exterior.

O professor doutor Vinícius Mariano de Carvalho, docente do King’s College London, levou seus alunos para uma visita aos campos de batalha da FEB na Itália, onde contou com o grato apoio do amigo Mario Pereira, guardião do Monumento Votivo Militar Brasileiro em Pistóia.

fo

In the Footsteps of the Brazilian Expeditionary Force (Nas Pegadas da Força Expedicionária Brasileira) é o nome do belo projeto do professor Vinícius, visando mostrar em detalhes a participação brasileira na II Guerra Mundial aos seus alunos, e que pode ser visto neste link: http://www.brazilinstitute.org/feb

 

Tive a honra de trabalhar junto ao professor Vinícius na década passada, quando já era notória sua capacitação e amor pela História do Brasil. A memória da FEB no King’s College London está em boas mãos.

O sucesso do projeto provoca dois sentimentos contraditórios. O primeiro, de alegria, ao ver o talento de um professor brasileiro sendo reconhecido nesta tradicional instituição de ensino — entre as mais prestigiadas e importantes do mundo. E o segundo, de tristeza, ao perceber que a iniciativa partiu justamente de uma instituição de ensino estrangeira — e não brasileira, como haveria de se esperar.

Um paralelo entre a importância dada à FEB na Educação brasileira e no King’s College London traz à lembrança a célebre frase: “Conspira contra a própria grandeza o povo que não cultua os seus feitos históricos”.

Categorias:Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s