Músicas da FEB

Mia Gioconda

Talvez a música mais conhecida sobre a participação do Brasil na II Guerra Mundial seja “Mia Gioconda“, eternizada na voz de Vicente Celestino, em 1945, e regravada por diferentes intérpretes como Agnaldo Rayol e Chrystian & Ralf ao longo dos anos.

A canção fala da paixão entre um soldado brasileiro e uma italiana loura durante a campanha da FEB na Itália. O final da música é triste, pois o casal foi separado ao final da guerra, visto que as namoradas não foram autorizadas — por motivos óbvios —a  acompanharem seus parceiros nos navios de transportes militares no retorno ao Brasil.

Contudo, o fato que inspirou a música de Vicente Celestino pode ter origem no caso de amor entre o soldado João Pedro Paz e a italiana Gioconda Iole, narrado numa bela reportagem do jornalista Marcelo Monteiro (link)  e reproduzido a seguir.

gio

João Pedro Paz e Gioconda Iole – Museu da ANVFEB-JF

João Pedro Paz conta ter conhecido Gioconda Iole durante um baile vespertino, em um local chamado Cinema Garibaldi, na localidade de Pescia, em março de 1945. “João estava de folga e decidira ir à cidade em busca de diversão, na companhia de dois companheiros de farda. Assim que a orquestra iniciou a execução de Moonlight Serenade, de Glenn Miller, os olhares dos dois se cruzaram, e João tirou-a para dançar. Foi o início de um namoro avassalador, que só seria interrompido no retorno da FEB ao Brasil. Antes do embarque, mesmo acreditando ser impossível trazer Iole ao Brasil, João prometeu buscá-la para que ambos pudessem casar-se.

Três meses após a volta ao Brasil, o pracinha recebeu uma carta de Iole, que contava estar grávida. A história causaria comoção na cidade, a ponto de um jornalista da extinta Folha da Tarde iniciar uma campanha para arrecadar fundos e bancar a vinda de Iole.

Os dois casaram-se por procuração – ele, em Porto Alegre, ela, em Pescia. Meses depois, Iole chegou ao Brasil para viver o seu grande amor, que já dura sete décadas. O filho Pedrinho, que tinha apenas três meses quando atravessou o Atlântico com a mãe, morreu aos 12 anos. Além dele, o casal ainda teve outra filha, Ana Maria.”

O museu da ANVFEB-JF possui inúmeros pôsteres enviados por iniciativa de João Pedro, inclusive uma foto sua com Gioconda, que ilustra este post.

Ao contrário do enredo da música de Vicente Celestino, a história de amor entre João e Gioconda — que não era “bionda” (loura), mas uma belíssima morena — teve um final feliz.

joão

João Pedro e Iole casaram-se por procuração – ele, em Porto Alegre, ela, em Pescia, na Itália Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Categorias:Músicas da FEB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s